restaurar

Carruagem Real

Amanda Ferrari

Quebraram os seus pés, te jogaram no chão Você foi humilhado, foi exilado, sem compaixão E na triste Lodebar, estava o ser Mefibosete Cidade do esquecimento Uma vida de tormento, aprisionado E agora sem seus pés, se arrasta pelas ruas Maltrapilho desprezado, príncipe abandonado pelas calçadas Mas quem tem sangue real Jamais perde a majestade, és príncipe. E de repente se ouviu um barulho na cidade Era o som da carruagem real E bem depressa se formou uma grande multidão Todos os que o desprezavam estavam lá Todos que o caluniavam também estavam lá E com isso quero te dizer que todos vão ver Deus te exaltar. Veja agora a carruagem acabou de chegar Tem convite do Rei aqui pra te levar Na mesa real pra sempre vai se alimentar Um novo tempo de vitória irá começar Tem convite do rei aqui pra te levar Quem foi que disse que irás morrer em Lodebar? Chegou a hora de cantar Chegou a hora de louvar Chegou a hora de dizer adeus a Lodebar E aquele que quer ver você morrer Não vai morrer pra ver Deus te exaltar Mefibosete o Rei manda te chamar. E de repente se ouviu um barulho na cidade Era o som da carruagem real E bem depressa se formou uma grande multidão Todos os que o desprezavam estavam lá Todos que o caluniavam também estavam lá E com isso quero te dizer que todos vão ver Deus te exaltar. Veja agora a carruagem acabou de chegar Tem convite do Rei aqui pra te levar Na mesa real pra sempre vai se alimentar Um novo tempo de vitória vai recomeçar Tem convite do rei aqui pra te levar Quem foi que disse que irás morrer em Lodebar? Chegou a hora de cantar Chegou a hora de louvar Chegou a hora de dizer adeus a Lodebar E aquele que quer ver você morrer Não vai morrer pra ver Deus te exaltar Mefibosete o Rei manda te chamar. O Rei manda te chamar O Rei manda te chamar Diga adeus pra Lodebar