restaurar

Cajueiro

Arreio de Ouro

Ô cajueiro pegue aqui na minha mão, Já vesti couro, perneira, chapéu, gibão Eu vim montado também já dei queda em gado E hoje vivo apaixonado por mulher do cabelão. Cachaça boa é que se bebe aqui Eu bebo ela pra poder me divertir mas se um dia eu conseguir sair da mata, adeus mulata Vou beber até tombar até cair. E se passar um caixão em sua porta Faça favor num pergunte de quem é Foi um vaqueiro quem embriagado, apaixonado, alucinado Por amor de uma mulher. Mulher bonita foi, é e será a minha perdição Quando eu me lembro dá uma dor no coração Eu vou deixar de aboiar e chamar gado Eu vou viver... eu vou morrer apaixonado, por mulher do cabelão.

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.