restaurar

Cara a Cara

Chico Buarque

Álbum: Cara A Cara

Compositor:Chico Buarque

Tenho um peito de lata E um nó de gravata No coração Tenho uma vida sensata Sem emoção Tenho uma pressa danada Não paro pra nada Não presto atenção Nos versos desta canção Inútil Tira a pedra do caminho Serve mais um vinho Bota vento no moinho Bota pra correr Bota força nessa coisa Que se a coisa pára A gente fica cara a cara Cara a cara cara a cara a Bota lenha na fornalha Põe fogo na palha Bota fogo na batalha Bota pra ferver Bota força nessa coisa Que se a coisa pára A gente fica cara a cara Cara a cara cara a cara Tenho um metro quadrado Um olho vidrado E a televisão Tenho um sorriso comprado A prestação Tenho uma pressa danada Não paro pra nada Não presto atenção Nas cordas desse violão Inútil Tira a pedra do caminho (etc.) Tenho o passo marcado O rumo traçado sem discussão Tenho um encontro marcado Com a solidão Tenho uma pressa danada Não moro do lado Não me chamo João Não gosto nem digo que não É inútil Tira a pedra do caminho (etc.) Vou correndo, vou-me embora Faço um bota-fora Pega um lenço agita e chora Cumpre o seu dever Bota força nessa coisa Que se a coisa pára A gente fica cara a cara Cara a cara cara a cara Com o que não quer ver

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.