restaurar

Querido Diário

Chico Buarque

Hoje topei com alguns conhecidos meus Me dão bom-dia [bom-dia], cheios de carinho; dizem para eu ter muita luz e ficar com Deus Eles têm pena de eu viver sozinho Hoje a cidade acordou toda em contramão Homens com raiva, buzinas, sirenes, estardalhaço De volta à casa, na rua recolhi um cão que, de hora em hora, me arranca um pedaço Hoje pensei em ter religião De alguma ovelha, talvez, fazer sacrifício Por uma estátua ter adoração Amar uma mulher sem orifício Hoje, afinal, conheci o amor E era o amor, uma obscura trama não bato nela, não bato nem com uma flor mas se ela chora, desejo-me em flama Hoje o inimigo veio, veio me espreitar Armou tocaia lá na curva do rio Trouxe um porrete, um porrete a "mode" me quebrar mas eu não quebro não, porque sou macio, viu?!

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.