restaurar

Dois Corações

Dalva de Oliveira

Quando dois corações, se amam de verdade Não pode haver no mundo maior felicidade Tudo é alegria, tudo é ilusão Que bom que não seria se eu tivesse um amor Quando dois corações, se amam de verdade Não pode haver no mundo maior felicidade Tudo é alegria, tudo é esplendor Que bom que não seria se eu tivesse um amor Eu sou o poeta que canta, a lua quarto crescente Sozinho, sem vida, descrente Lua cheia onde estais que não clarea Esse triste coração, vazio para paixão Quando dois corações, se amam de verdade Não pode haver no mundo maior felicidade Tudo é alegria, tudo é ilusão Que bom que não seria se eu tivesse um amor Quando dois corações, se amam de verdade Não pode haver no mundo maior felicidade Tudo é alegria, tudo é esplendor Que bom que não seria se eu tivesse um amor

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.