restaurar

Sertanejo Sem Mistura

Dino Franco E Mouraí

Sou caboclo sertanejo Nasci pra viver na roça Eu gosto do meu sertão De toda coisa que é nossa O meu cavalo alazão A minha véia paióça Não vou viver na cidade Não é questão que eu não possa, ai, ai Com a vida da cidade Franqueza não acostumo Gosto de tá na fartura Que sobra do meu consumo O paiol cheio de milho Umas trinta arroba de fumo Um ano que corre bem Numa coieita eu aprumo, ai, ai Caboclo trabalhador Miséria ele nunca passa Tenho minha cartucheira Perdigueiro bão de caça Eu pego meus aviamentos Sumo pra aquela quiçassa Codorna levanta vôo Faço deitar na fumaça, ai, ai Como frango todo dia Um no armoço outro na janta Levanto de madrugada Na hora que o galo canta Trato meus porco de ceva Que de gordo nem levanta Dou um abraço na cabocla E vou cuidar de minhas plantas, ai, ai Eu só visito a cidade Umas duas vez por mês Assim mesmo eu paro pouco Na venda que sou freguês Ali eu bebo umas pinga Converso com o português Compro do que necessito E volto pro rancho outra vez, ai, ai

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.