restaurar

Quase Nada

Fagner

De você sei quase nada Pra onde vai ou porque veio Nem mesmo sei Qual é a parte da tua estrada No meu caminho? Será um atalho? Ou um desvio? Um rio raso? Um passo em falso? Um prato fundo? Pra toda fome Que há no mundo Noite alta que revele Um passeio pela pele Dia claro madrugada De nós dois não sei mais nada De você seI quase nada Pra onde vai ou porque veio Nem mesmo sei Qual é a parte da tua estrada No meu caminho? Será um atalho? Ou um desvio? Um rio raso? Um passo em falso? Um prato fundo Pra toda fome Que há no mundo Se tudo passa como se explica O amor que fica nessa parada Amor que chega sem dar aviso Não é preciso saber mais nada

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.