restaurar

Minha Mãe

Fernanda Brum

Mãe, me desculpe pela dor que te fiz passar Por tantas noites em claro Que te fiz chorar Eu quero tanto mãe o teu perdão Me desculpe pela dor que te fiz passar Por tantas noites em claro Que te fiz chorar Eu quero tanto mãe o teu perdão Perdoa mãe pela dor Que te fiz sentir nas madrugadas Quantas vezes cheguei tarde E você preucupada Eu devia ter te escutado Quando me aconselhou Agora estou sozinha Longe do teu amor, do seu olhar De suas mãos para me tocar Como é triste pra mim Ficar longe de você Mãe, mãe, me desculpe pela dor, por te fazer sofrer Refrão (1x) Mãe, me desculpe pela dor que te fiz passar Por tantas noites em claro Que te fiz chorar Eu quero tanto mãe o teu perdão Me desculpe pela dor que te fiz passar Por tantas noites em claro Que te fiz chorar Eu quero tanto mãe o teu perdão Quero viver, conviver, com você só na paz, tudo em paz Eu quero tanto mãe o teu perdão Quero viver, conviver, com você só na paz, tudo em paz Eu quero tanto mãe o teu perdão às vezes me pergunto porque brigamos tanto Já passei dos 18, estou de maior, portanto mãe Não me trate como menor, já estou crescida E é necessário correr atrás do destino da minha vida Na periferia só encontro dificuldades A perca do meu primo, maior crueldade Sentimento que até hoje me atormenta Mãe você precisa entender que o sofrimento aumenta A medida que estou só Não estou pedindo pra que tenha dó de mim Mais aí, faça o seu papel Seja um exemplo pra mim, um exemplo pra mim O gosto do ferro no momento tem reinado na minha cabeça Tenho os meus defeitos e não nego já cai em várias tretas Hoje pego a paz pra começar dentro de casa Refrão (1x) Mãe, me desculpe pela dor que te fiz passar Por tantas noites em claro Que te fiz chorar Eu quero tanto mãe o teu perdão Me desculpe pela dor que te fiz passar Por tantas noites em claro Que te fiz chorar Eu quero tanto mãe o teu perdão Quero viver, conviver, com você só na paz, tudo em paz Eu quero tanto mãe o teu perdão Quero viver, conviver, com você só na paz, tudo em paz Eu quero tanto mãe o teu perdão Me lembro de quando eu era uma criança Que o criador me deu as esperanças De um dia eu poder cantar Hoje estou em cima de vários palcos Para o meu dom expressar Nunca desista, persista Minas do Gueto no ar Quero viver, conviver, com você só na paz, tudo em paz Eu quero tanto mãe o teu perdão ...