restaurar

Corisco

Gilberto Gil

Compositor:Gilberto Gil

Na hora em que o céu se abre No mesmo instante um raio explode Concomitante, um olho vê Que a pedra do corisco pode Pode se tornar o que for E tudo o quanto é testemunha Pode até mesmo ser a dor Cravada à carne pela unha Telefax, mandei O mapa-múndi do meu penar Ande, mande logo um telex Me confirmando quando será Que a necessidade de amor Lhe trará num raio A necessidade de amor Num dia de chuva E na tempestade você Fará com que eu saia No exato momento de ver O céu se abrir ao comando de Iansã Que seja o momento em que a luz Registre meu desejo de ver Você, meu amor, me traduz No raio de Iansã, seu poder Que seja pra mim, meu Xangô Poder correr, correr meu risco Quiçá ver nascer uma flor Na lisa pedra do corisco Telegrafite de Exu Leia no muro do seu quintal Pichada, fixada no azul A frase diz o essencial A necessidade de amor Gritando na rua A necessidade de amor Uivando pra lua Um lobo faminto de amor A dor que acentua A necessidade de ver O céu se abrir ao comando de Iansã

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.