restaurar

Não Tenho Medo da Vida

Gilberto Gil

Não tenho medo da vida, mas, sim, medo de viver Eis a loucura assumida, você há de imaginar É que a vida atou-se a mim desde o dia em que eu nasci Viver tornou-se, outrossim, o modo de desatar Viver tornou-se o dever de me desembaraçar A vida é somente um dom independente de quem Seja capaz de gritar seu nome, alto e bom som A vida seria um tom, uma altura a se atingir Viver é saber subir, alcançar a nota lá Lá no ponto de ferir, se preciso, até sangrar Não tenho medo da vida, mas medo de viver, sim A vida é um dado em si, mas viver é que é o nó Toda vez que vejo um nó, sempre me assalta o temor Saberei como afrouxá-lo, desatá-lo eu saberei? A vida é simples, eu sei, mas viver traz tanta dor! A dor na carne e na alma, a calma a se propagar A durar dia após dia, a varar noite, a dormir A ver o amor a vir a ser, a ter e a tornar A amanhecer de novo e de novo um novo dia… Isso às vezes me agonia, às vezes me faz chorar

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.