restaurar

Odilê, Odilá

Gilberto Gil

Odilê, odilá O que vem fazer aqui meu irmão Vim sambar Ô di lê, ô di lá Que vem fazer aqui meu irmão Vim sambar, obá Entra na corrente Corpo, mente Coração, pulmão Pra junto com a gente viajar Na energia-som Que veio de longe atravessou raio e trovão Pra cair no samba e receber a vibração Odilê, odilá... Com a negrada do Harlem Jesus Cristo Também vem E pra sair do transe só com sino de Belém Que faz romaria e procissão, samba também E quem ta comigo, ta com o povo do além Odilê, odilá... Quem samba, se sobe tem combá tem furufim Teve um olho d´água E um sorrido de marfim Se volta beijada é pigmeu ou curumim Vira um preto velho pra sambar com a gente assim Odilê, odilá... Preta velha bate pé, bate colhe levanta pó Dá marafo pro Odilê e solta logo seu gogó Odilá de madrugada nem sem viola ta só Pois ta com axá da velha nega preta sua vó Odilê, odilá

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.