O Primeiro Natal

Hinos Presbiterianos

Eis que um anjo proclamou o primeiro natal A uns pobres pastores ao pé de Belém Que nos campos a guardar seu rebanho, afinal, Suportavam, da noite, o frio também. Natal! Natal! Natal! Natal! É vindo ao mundo o Rei Divinal! De repente lá no céu, linda estrela surgiu, E no oriente brilhou com estranho fulgor. Veio à terra forte luz, que do céu lhe caiu, Muitas noites, ainda, em fulgente esplendor. Tal estrela apareceu e os magos guiou Pela estrada a Belém, rumo certo os conduz. E chegando ali, por fim, a estrela parou, Mesmo acima da casa em que estava Jesus. E os magos, com afã e sublime temor, Os joelhos dobraram naquele lugar, Para ofertas liberais, e de raro valor Qual incenso, ouro e mirra, ao menino entregar. E como eles, vimos nós com intenso fervor, Dar louvores sinceros a quem nos amou; Adorar de coração o Supremo Senhor Que, morrendo na cruz, nossas almas salvou!

* A letra está errada? Por favor, envie a correção

* Essa letra é repetida ou pertence a outro artista? nos informe

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres