restaurar

A Moda do Genro

Jacó e Jacozinho

Eu criei uma menina na maior das mordomia Dei conforto e dei carinho, é nossa única filha. Em troca ela me chama de caipira atrasado E tenho que acostumar com esse namoro avançado Me falou que virgindade já é coisa do passado Fiz o casamento as pressas pra livrar de falatório Pergunte se estou contente com este lindo casório O brinco na orelha dele é o que mais me irrita Meu genro só tem tamanho, safadeza e preguiça Faz rabinho no cabelo e leva um jeitão de bicha Meu genro é um vagabundo não quer mesmo trabalhar Tão morando em minha casa, meu saco tá pra estourar A minha filha está grávida e eu tenho que tolerar Quando é hora do almoço ele é o primeiro a atacar Come três patrão bem cheio e dorme no meu sofa No barzinho onde ele bebe, ele falou sem querer Que casou com minha filha somente pra se fazer Tá de olho na herança só está esperando eu morrer Os meus bens ele não pega já sei o que vou fazer Vou passar tudo no nome do neto que vai nascer.