restaurar

Laranja

Leandro Léo

Ô menina, parece índia Ianomami seu cabelo preto breu Simula um toque, que desabroche Esse teu casto mastigado pelo meu Se quer tamanho vou despir a alma E afogar a calma salivando um beijo teu Siga a seta e diga que sou seu Ô menina, parece índia Ianomami seu cabelo preto breu Simula um toque, que desabroche Esse teu casto mastigado pelo meu Se quer tamanho vou despir a alma E afogar a calma salivando um beijo teu Siga a seta e diga que sou seu Venha sem chão me ensina a solidão de ser só dois Depois te levo pra casa Que o teu laranja é que me faz ficar bem mais Ô menina, parece índia Ianomami seu cabelo preto breu Simula um toque, que desabroche Esse teu casto mastigado pelo meu Se quer tamanho vou despir a alma E afogar a calma salivando um beijo teu Siga a seta e diga que sou seu Venha sem chão me ensina a solidão de ser só dois Depois te levo pra casa Que o teu laranja é que me faz ficar bem mais Se quer tamanho vou te inspirar alma E afogar a calma salivando um beijo teu Siga a seta e diga que sou seu Se quer tamanho vou te inspirar alma E afogar a calma salivando um beijo teu Siga a seta e diga que sou seu Siga a seta e diga que sou seu Siga a seta e diga que sou seu

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.