restaurar

Filho De Ninguem

Lourenço e Lourival

Praense / Zé da Praia Guarânia Quando um casal simplesmente sem juízo Se encontraram num motel as escondidas Naquela noite entre beijos e abraços Sem perceber construíram a minha vida. Eu sou o fruto de um encontro proibido Sou mais um filho de ninguém entre os demais Meu genitor quando vem nos visitar Proíbe sempre que eu lhe chame de papai. E quando ele fica tempo sem nós ver E que não temos nada pra nos alimentar São horas tristes que passamos sem ninguém Eu choro tanto ao ver minha mãe chorar. Acho que ele deve ter outra mulher E com certeza outros filhinhos também Sei que mamãe é mais uma que caiu E sou no mundo mais um filho de ninguém.

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.