restaurar

Erosão

Luiz Gonzaga

Ainda hei de ver um dia A minha terra sem a praga da erosão Ai! Quem me dera se eu pudesse Se Deus me desse uma atenção E ajustasse todo o povo No mutirão para acabar com a erosão Ainda hei de ver um dia De novo o verde Se espalhar no meu sertão A erosão parece uma serpente Rachando a terra, devorando o chão E a riqueza que era da gente Vai toda embora com a erosão Por isso, agora estou aqui cantando Chamando o povo pra esse mutirão Vamos minha gente, salvar nossa terra Das rachaduras da erosão No meu pedacinho de chão Não tem perigo de erosão Eu aprendí o jeito certo De proteger a terra e a minha plantação Ai, minha gente, que fartura Tanta riqueza se espalhando pelo chão É macaxeira, girimum caboclo Batata- doce, melancia e melão Feijão de corda se enroscando em tudo Dá gosto de ver minha plantação Lá no açude, a água tão limpinha Espelha o verde e a criação É tão bonito este meu pé-de-serra Com a terra livre da erosão (bis)

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.