restaurar

Salmo Dos Aflitos

Luiz Gonzaga

Menino de procissão Cordeiro de um rebanho sem fim Me lembro das graças que o povo Pedia pros céus, era assim As virgens todas proclamam Tua graça em formosura Sôis a dileta do povo E a protetora das almas Da provoação da Nossa Senhora da Serra da Raiz Abrandai Os corações dos igonorantes Abrandai, abrandai Abrandai, abrandai } bis Crescido agora é que eu sei Que há outros pra ouvir meu latim Em nome dos céus, eu reclamo As graças que devem pra mim As graças que eu reclamo Em nome dos irmãos aflitos São já conhecidas de todos E sem elas, o grande rebanho vai morrendo Ou fingindo viver como Deus, é servido Abrandal, o coração de todos poderosos Abrandai, abrandai } bis

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.