Filho Pobre

Mococa e Moraci

@MAMÃE EU VIVO DISTANTE, DA CASA QUE VOCE MORA. ESTOU MUITO ARREPENDIDO, DE UM DIA TER VINDO EMBORA. EU QUERO VOLTAR E NAO POSSO, NÃO TENHO DINHEIRO AGORA, NÃO VA PESAR MAMAIZINHA, QUE O FILHO SAI DA LINHA E ESQUECEU A SENHORA. @ UM DIA SAI DE CASA POR UM FUTURO MELHOR, VIVENDO AQUI TÃO DISTANTE JA VI QUE TUDO É PIOR, A MALVADA SAUDADE ESTA MACHUCANDO SEM DÓ, EU SAI ATRAZ DOS COBRES, ME SINTO MUITO MAIS POBRE VIVENDO AQUI TÃO SÓ. @ EU AQUI NEM FAÇO FARRAS NÃO VIVO NA BOEMIA, EU MEU NEGOCIO É TRABALHAR DE NOITE E TAMBEM DE DIA, VOU JUNTANDO UM DINHEIRINHO FAZENDO ECONOMIAS EU NÃO ENJEITO SERVIÇOS, E O MEU GRANDE COMPROMISO É REVER MAMÃE UM DIA. @NÃO QUERO QUE MAMÃE ME VEJA VESTIDO ASSIM NESTES TRAPOS, VOU COMPRAR UM TERNIHO NOVO MEN QUE SEJA O MAIS BARATO, VOU COMPRAR CAMISA E MEIA EUM PARSINHO DE SAPATO, SE EU NÃO PUDER IR AGORA EU VOU MANDAR PRÁ SENHORA NEM QUE SEJA O MEU RETRATO.

* A letra está errada? Por favor, envie a correção

* Essa letra é repetida ou pertence a outro artista? nos informe