Acesso

 

E-mail

esqueciSenha

Entrar

Login com o Facebook

Login com o Google

não tem uma conta?
cadastre-se

página inicialn

Potro Sem Dono

Noel Guarany

logo cifrasCifras de Potro Sem Dono
A sede de liberdade rebenta a soga do potro
Que parte em busca do pago e num galope dispara
Rasgando a coxilha ao meio mordendo o vento na cara

Bebe horizonte nos olhos empurra aterra pra trás
Já vai bem longe a figura mostra o caminho tenaz
Da humanidade sofrida que luta em busca da paz

Vai potro sem dono
Vai livre como eu

Se a morte lhe faz negaças joga na vida com a sorte
Desprezo da própria morte não se prende a preconceitos
Nem mata a sede com farsas leva um destino no peito

Nas seivas da madrugada vai florescendo a canção
Aquece o fogo de chão enxuga o pranto de ausência
Essa guitarra campeira velho clarim da querência

Vai potro sem dono, livre como eu

anonimo

Reportar Letra Repetida | Corrigir? Letra enviada por anonimo em 12/15/2008

Envie sua tradução!Traduzida para Inglês por ninguém

Envie sua tradução!Traduzida para o Espanhol por ninguém

 Reportar letra repetida Corrigir letra errada

140 caracteresO que você acha dessa música?

 

 

Quem ouviu este artista

de Elizabeth Você sabia?

Ainda adolescente, Noel aprendeu, sem professor, o idioma guarani e o manejo do violão. "Eu saía a percorrer estância por estância. Nessa época não havia televisão, apenas alguns rádios e tal era a alegria do povo, com a minha chegada, que logo carneavam uma vaca e largavam um "próprio" (mensageiro) à vizinhança, avisar que eu havia chegado, que viessem conhecer o violonista e já estava formado o baile. Aí eu amanhecia tocando para o povo dançar" - recorda Noel Guarany, em um depoimento.

ver outras curiosidadesenvie uma

Wallpapers

Envie um Wallpaper de Noel Guarany e ganhe pontos! Clique aqui. achar ver top wallpapers enviar um wallpaper

Enquete

Ganhe pontos!

outras enquetes

©2016 Petaxxon Comunicação Online