restaurar

Se Meu Irmão Me Estende a Mão

Padre Zezinho

Se o meu irmão me estende a mão, E pede um pouco do meu pão, E eu não respondo, digo "não", Errei de rumo e direção. Nessa mesa de perdão, o pão e vinho elevarei, E pensando em meu irmão, O meu senhor receberei. Quero ver no meu irmão a imagem dele, Meu irmão que até nem tem O necessário pra ter paz. Quero ser pro meu irmão a resposta nele, Eu que vivo mais feliz e às vezes tenho até demais. O corpo e sangue do senhor, O corpo e sangue de um irmão, O mesmo pai e o mesmo amor, O mesmo rumo e direção. Nesta mesa do senhor, Sou responsável pela paz, De quem no riso e na dor, Comigo vai buscar o pai. Quero ver no meu irmão a imagem dele, Meu irmão que até nem tem O necessário pra ter paz. Quero ser pro meu irmão a resposta nele, Eu que vivo mais feliz e as vezes tenho até demais.