Lamento Do Carreiro

Peão Carreiro e Praense

LAMENTO DE CARREIRO {Toada} Peão Carreiro - Praense Peão Carreiro e Zé Paulo Saudade, quanta saudade, De um carro de boi cantando Subindo e descendo serra, Muita carga carregando Vai boiada, vai boiada, Era o grito do carreiro, nas estradas, Vai boiada, vai boiada, vai boiada. Chora o mestre carreiro, Lamentando a evolução Seu carro não mais cantou, Emudecendo o sertão Vai boiada, vai boiada, Era o grito do carreiro, nas estradas, Vai boiada, vai boiada, vai boiada. Eu era ainda criança, Mas me lembro muito bem As coisas da nossa terra, Que hoje o sertão não tem Vai boiada, vai boiada, Era o grito do carreiro, nas estradas, Vai boiada, vai boiada, vai boiada.

* A letra está errada? Por favor, envie a correção

* Essa letra é repetida ou pertence a outro artista? nos informe