restaurar

Inflamável

Pedro Madeira

Refrão: Direto ao sol Direto ao fim Queimam as noites De quem não viu mais em mim Dou vida ao corpo Direto a mim Vindo de ti Lançam-se as farpas Num movimento contra mim Dou vida ao corpo Inflama a alma, leva essa calma De quem não arde por arder Vivi por ti, escondi-te em mim Bebi o tempo, para não o perder A minha voz, o meu futuro Quem gritou mais derrubou o mundo Respiro a cal que sai do mundo É o momento para um último segundo E tu quem és? E eu quem sou? E nós quem fomos? Para onde vou? E o que deste? O que fizeste? Escolhes-te a morte E eu já não estou E eu já não estou Refrão Segue o passado, eu sigo o resto Escreve o final que eu contesto Respiro sonhos, respiro vida Nem sempre a morte é a melhor saída Queres esquecer, queres perder Mas se perderes não vais vencer Vencer na vida, escolher ganhar É o maior passo para quem quer ficar E tu quem és? E eu quem sou? E nós quem fomos? Para onde vou? E o que deste? O que fizeste? Escolhes-te a morte E eu já não estou E eu já não estou Refrão (x3) Dou vida ao corpo, ehh