restaurar

Vento Violeiro

Pena Branca e Xavantinho

Vento violeiro da noite Venha cantar minhas mágoas Poeta o nosso lamento Com o barulho das águas. Pendura raios e estrelas Na viola em forma de tiras E no terreiro dos campos Faça a esquentar o catira. Afine vossa viola No galho seco do Ipê No festival do sertão Todos esperam você As folhas mortas rolando Com seu assopro macio É a natureza dançando Nas águas frescas do rio Na cama azul da saudade Vê se embala o sono dela Vento violeiro te peço, Faz serenata prá ela. Vento violeiro da noite Vem cantar em meu telhado As tristes vozes que o tempo Traz do coral do passado Meu grito de solidão Com o seu canto chorado Forma a dupla da tristeza Soluçando duetado

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.