restaurar

A Rezadeira

Projota

Suas pernas foram feitas pra correr, neguim, então vai Degola o estirante, embola na rabiola e traz Seus olhos foram feitos pra enxergar, toda vez que uma mina passar Sua boca foi feita pra xavecar, então vai e traz Porque eu já vi sua situação, suas panelas no fogão, Sua chinela sem cordão, sua favela, seu colchão, Sua sequela, podridão, seu caderno sem lição, Sua rabeira nos busão, seu roubo, seu ganha-pão, Sua fuga com seus irmãos, sua comemoração, Vi seu bute bonitão, seu futebol de salão Sua garra pela função, sua marra, sua perdição E até chorei com a sua primeira detenção Vagabundo vai correr, vai brincar Vai chover, vai sujar Deixa o menino jogar, que é sexta-feira Pra proteger é que existe a rezadeira A rezadeira vai rezar, rezadeira, vai rezar, rezadeira.. Mas essas grades num te prende, né neguim, vem, volta pra nós Deixa os problemas de lado, compra uma moto veloz Só que pra ter moto veloz, né, tem que ter um dim E foi assim, foi assim que eu vi seu fim Porque eu vi sua vontade,eu vi seu plano Eu vi você, eu vi seus mano Eu vi o disfarce e vi seu cano E vi você atirando Eu vi correndo, eu vi trocando Se escondendo, se assustando Eu vi ali, te vi orando E vi o seu peito sangrando Eu vi seus amigos saindo, seus amigos te deixando Sua coragem se esvaindo, e o seu olho fechando Eu vi seu choro, vi seu medo por dentro te dominando E vi meia dúzia de anjos te buscando Vagabundo vai correr, vai brincar Vai chover, vai sujar Deixa o menino jogar, que é sexta-feira Pra proteger é que existe a rezadeira A rezadeira vai rezar, rezadeira, vai rezar, rezadeira.. E ela teve que te ver neguim, sangrando no chão Ela tentou te socorrer, mas um pronto socorro não Ela atravessou o isolamento, sem caô Eu vi quando ela empurrou um policial e ajoelhou Eu vi também ela chorando no seu sangue Gritando um tal senhor Cantando alto e claro aquele bonito louvor Encarando seu espírito ao lado do seu corpo, em pé Implorando pra que se arrependa se puder E eu vi o seu corpo tremendo com o seu coração parado E uma lágrima escorrendo com o seu olho fechado Eu vi o povo todo olhando estasiado E vi cada uma das câmeras pifando pro segredo ser guardado A rezadeira parou de cantar, e pra você sorriu Os anjos voltaram pro céu, e então o seu olho se abriu E eu chorei testemunhando com vocês Quando eu vi sua mãe te dando a luz pela segunda vez Vagabundo vai correr, vai brincar Vai chover, vai sujar Deixa o menino jogar, que é sexta-feira Pra proteger é que existe a rezadeira A rezadeira vai rezar, rezadeira, vai rezar, rezadeira..