restaurar

Dona Lourdes

Projota

Porque eu te amo demais... demais... o seu amor me fez viver E quando eu olho pra trás... pra trás Em todos momentos enxergo você Quantas vezes você chorou, porque eu te machuquei Porque eu te magoei, mas todas vezes eu também chorei E digo, que choraria todas as vezes necessárias, em frente de ti Se meu choro te fizesse sorrir Minhas pernas foram tiradas de mim quando minha mãe partiu Mas como um milagre você as reconstruiu Me fez andar novamente, me fez sonhar novamente Me fez alguém, realmente, puta que pariu Me desculpa o palavrão Você não falhou na educação eu que sou um perito em malcriação Sou um errante constante, um pecado ambulante Mas seu olhar de orgulho é o que ainda faz com que eu cante Espero que eu tenha sido um bom filho, vai Ora por mim pra que eu me torne um bom pai Guerreira, você me fez guerreira E ainda que eu saia de casa, do meu peito você não sai Porque eu te amo demais... demais... o seu amor me fez viver E quando eu olho pra trás... pra trás Em todos momentos enxergo você Quantas vezes você sorriu, porque a luta não era em vão Lembro do suor do meu pai e do choro do meu irmão Eu lembro, da sensação de solidão em cada busão Mas me conforto porque mesmo longe eu quase escuto sua oração E vem, uma paz que aquece a minha alma Quantas vezes cortaram a luz e eu tive que pedir calma Se eu não roubei foi pelo rap e também por você Várias vezes me segurei pois não podia te ver sofrer E ela corre na janela pra me ver, partindo Eu olho outra vez só pra dizer: tô indo Com olhar de quem parte sem vontade Com meu peito transbordando de esperança, perseverança e saudade Meu sonho era ver meu pai bem, ver o cris bem Ver você bem, mesmo que eu não estivesse bem Eu ou além, não me importo com as consequências Essa é minha essência (né?), puxei pra quem? Porque eu te amo demais... demais... o seu amor me fez viver E quando eu olho pra trás... pra trás Em todos momentos enxergo você