restaurar

Rio Paraná

Tonico e Tinoco

Paraná, correndo sempre, vem descendo a cabeceira, rolando terra vermeia, cavando praia de areia. Rola espuma, rio grande, vem e sarta a cachoeira. (bis) Ai, barranca do Rio Paraná, ai, barranca do Rio Paraná. Vivi na beira de rio, não conheço outro lugar. Eu e ele é um desafio, pra ver quem mai vai durar. Rola espuma, rio grande, rola o rio Paraná. (bis) Ai, barranca do Rio Paraná, ai, barranca do Rio Paraná. Deste rio eu tiro peixe, desse rio eu tiro canto. Ai, meu rio, não me deixe, és a água do meu pranto. Sou o barro do barranco, sou irmão do Paraná. (bis) Ai, barranca do Rio Paraná, ai, barranca do Rio Paraná.