restaurar

Meu Tempo

Vinicius de Moraes

Minha sorte está lançada Eu sou, eu sou estrada Eu sou, eu sou levada Eu sou, eu sou partida Contra o grande nada - lá vou eu! Ao romper da madrugada O sol no pensamento E o tempo contra o vento E a minha voz alçada Contra o grande nada - lá vou eu! "Quem vem lá?" Pergunta a solidão "Sou eu!" Sou eu que vou porque o meu tempo nasceu Entre os ecos do infinito Eu grito, eu mato a solidão Eu sou meu tempo, eu vou A ferro e fogo, eu corro Eu vou, eu canto e grito: amor! Eu vou, eu vou, eu canto e grito: amor!

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.