restaurar

Sabiá Laranjeira

Ze do Cedro E João do Pinho

Meu sabiá laranjeira,já desponta a madrugada. Desabrocha a linda rosa,sobre as campina orvalhada. Erga-te meu passarinho,do seu pequenino ninho, Vem saudar a alvorada. Na brisa da madrugada,com o teu canto divino, Mande a ela essa mensagem, e diga o que estou sentindo. Pra meu bem voltar ligeiro,acalmar meu desespeiro E meu grande desatino. Meu sonoro sabiá tu sabes meu sofrimento, Em teu canto melodioso já me traz contentamento, Depois que meu bem partiu a solidão me invadio, A saudade é um tormento. Sabiá se tú soubéres que ela voltou pra mim, Vem cantar para nós dois na roseira e no jardim. Jamais sentírei saudade e a minha felicidade, Nunca mais irá ter fim.