restaurar

Chão De Giz

Zé Ramalho

Álbum: Chão de Giz

Compositor:Zé Ramalho

Eu desço dessa solidão Espalho coisas sobre um chão de giz Há meros devaneios tolos a me torturar Fotografias recortadas em jornais de folhas, amiúde... Eu vou te jogar num pano de guardar confetes Eu vou te jogar num pano de guardar confetes Disparo balas de canhão É inútil, pois existe um grão-vizir Há tantas violetas velhas sem um colibri Queria usar, quem sabe, uma camisa de força ou de Vênus Mas não vou gozar de nós apenas um cigarro Nem vou lhe beijar, gastando assim o meu batom Agora pego um caminhão, na lona, vou a nocaute outra vez Pra sempre fui acorrentado no seu calcanhar Meus vinte anos de ?boy, that's over baby!? Freud explica Não vou me sujar fumando apenas um cigarro Nem vou lhe beijar gastando assim o meu batom Quanto ao pano dos confetes, já passou meu carnaval E isso explica por que o sexo é assunto popular No mais, estou indo embora No mais, estou indo embora No mais, estou indo embora No mais...

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.