Biografia de Dolores Duran

Dolores Duran, nome artístico de Adiléia Silva da Rocha, (Rio de Janeiro, 7 de junho de 1930 — Rio de Janeiro, 23 de outubro de 1959) foi uma cantora e compositora brasileira.
Adiléia Silva da Rocha era filha de um sargento da Marinha. Começou a cantar muito cedo e recebeu seu primeiro prêmio aos dez anos de idade, no programa "Calouros em Desfile", de Ary Barroso. Suas apresentações no programa tornaram-se frequentes, fixando-a na carreira artística. Quando Adiléia tinha 12 anos seu pai faleceu e, a partir de então, teve que sustentar a família, cantando em programas de calouros e trabalhando no rádio como atriz.
A partir dos 16 anos adotou o nome artístico Dolores Duran. Autodidata, cantou músicas em inglês, francês, italiano e espanhol, a ponto de Ella Fitzgerald lhe dizer que foi na voz dela que ouviu a melhor interpretação que já havia ouvido de My Funny Valentine, um clássico da música norte-americana.
No final da década de 1940, Dolores estreou na Rádio Nacional, tendo sido contratada para se apresentar ao lado de nomes como Chico Anysio e Angela Maria. Em 1951, teve um relacionamento amoroso com João Donato, que não foi em frente devido à oposição da família do rapaz, então com 17 anos, enquanto Dolores tinha 21.
A estréia de Dolores em disco foi em 1952, gravando dois sambas para o Carnaval do ano seguinte: Que bom será (Alice Chaves, Salvador Miceli e Paulo Marquez) e Já não interessa (Domício Costa e Roberto Faissal). Em 1953, gravou Outono (Billy Blanco), e Lama (Paulo Marquez e Alice Chaves). Dois anos depois, vieram as músicas Canção da volta (Antonio Maria e Ismael Neto), Bom querer bem (Fernando Lobo), Praça Mauá (Billy Blanco) e Carioca (Antonio Maria e Ismael Neto).
Em 1955, casou-se com o radioator e músico Macedo Neto. No mesmo ano, foi vítima de um infarto, tendo passado trinta dias internada em um hospital. Dolores resolveu não seguir as restrições que os médicos lhe determinaram, agravando seus problemas cardíacos que tinha desde a infância, que ao longo do tempo só pioraram, pois abusava de cigarro, fumando mais de 3 maços por dia, e bebida alcoólica em excesso, principalmente vodka e wiskie. Com isso, a depressão passou a marcar a vida de Dolores Duran.
Em 1956, fez sucesso com a música Filha de Chico Brito, composta por Chico Anysio. No ano seguinte, um jovem compositor apresenta a Dolores uma composição dele e de Vinícius de Moraes. Tratava-se de Antônio Carlos Jobim (Tom Jobim), no início da carreira. Em três minutos, Dolores pegou um lápis e compôs a letra da música "Por Causa de Você". Vinícius ficou encantado com a letra e gentilmente cedeu seu espaço a Dolores.
Foi revelado a partir daí o talento de Dolores para a composição e grandes sucessos se sucederam, como "Estrada do Sol", "Idéias Erradas", "Minha Toada" e "A Noite do Meu Bem", entre outros.
Dolores passou por uma gravidez tubária (gravidez de alto risco que faz a mãe ficar estéril e perder a criança), interrompendo seu sonho de ser mãe. Em 1958, divorciou-se de Macedo Neto e passou meses na Europa com seu conjunto musical. Em seguida, aqui no Brasil adotou uma menina negra, Maria Fernanda Virgínia da Rocha Macedo, que foi registrada por Macedo Neto, mesmo ele estando divorciado de Dolores e a menina não ser nada dele. A mãe biológica de Maria Fernanda Virgínia havia falecido após o parto. O pai, por sua vez, foi uma das vítimas da pior tragédia em trens suburbanos do Rio de Janeiro.
A partir daí compôs, durante seus dois últimos anos de vida, algumas das mais marcantes músicas da MPB, como Castigo, A Noite do Meu Bem, Olha o Tempo Passando e Estrada do Sol, entre tantas outras.
Em 23 de outubro de 1959, com 29 anos, chegou em casa às 7:00 da manhã. Brincou e beijou muito a filha Maria Fernanda Virgínia, já com 3 anos, na banheira. Em seguida, passou os últimos cuidados à empregada Rita: "Não me acorde. Estou cansada. Vou dormir até morrer", disse brincando. Ao chegar no quarto para dormir, caiu no chão, em um infarto fulminante. Quando empregada chegou ao quarto, tinha uma corda de violão arrebentada, foi onde Dolores segurou ao cair no chão.
A morte prematura de Dolores Duran rompeu uma trajetória vivida intensa e sensivelmente. A amiga Marisa Gata Mansa levou os últimos versos de Dolores e para Ribamar musicá-los. Carlos Lyra fez o mesmo sobre os versos inéditos.

Corrigir Biografia

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.