restaurar

Letra - Turma do Funil

Chico Buarque

Quando é tão densa a fumaça Que o tempo não passa E a porta do bar já fechou Quando ninguém mais tem dono O garçom tá com sono e a primeira edição circulou Quando não há mais saudade, nem felicidade Nem sede, nem nada, nem dor Quando não tem mais cadeira tomo uma besteira de pé no balcão Eis que da porta do fundo Do oco do mundo Desponta o cordão Chegou a turma do funil Todo mundo bebe Mas ninguém dorme no ponto Ah, ah! Mas ninguém dorme no ponto Nós é que bebemos e eles que ficam tontos, morou Eu bebo sem compromisso É o meu dinheiro Ninguém tem nada com isso Enquanto houver garrafa Enquanto houver barril Presente está a turma do f

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.