restaurar

Letra - Lamento Do Carreiro

Peão Carreiro e Praense

LAMENTO DE CARREIRO {Toada} Peão Carreiro - Praense Peão Carreiro e Zé Paulo Saudade, quanta saudade, De um carro de boi cantando Subindo e descendo serra, Muita carga carregando Vai boiada, vai boiada, Era o grito do carreiro, nas estradas, Vai boiada, vai boiada, vai boiada. Chora o mestre carreiro, Lamentando a evolução Seu carro não mais cantou, Emudecendo o sertão Vai boiada, vai boiada, Era o grito do carreiro, nas estradas, Vai boiada, vai boiada, vai boiada. Eu era ainda criança, Mas me lembro muito bem As coisas da nossa terra, Que hoje o sertão não tem Vai boiada, vai boiada, Era o grito do carreiro, nas estradas, Vai boiada, vai boiada, vai boiada.

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.