restaurar

Oração De Camponês

Pena Branca e Xavantinho

Meu lugar é um recanto de beleza a Natureza que medeu como presente. Finquei meu rancho lá na beira do caminho junto a um corguinho de água limpinha e corrente. Tirei o mato e acariciei a terra, boa semente eu plantei naquele chão, e fiz pedido a minha Santa Padroeira, prá não deixar faltar a chuva no Sertão. O tempo passa e a luta não termina, a chuva fina continua com seu véu. Igual a eu, outro roceiro agradece Deus nas alturas, e os milagres do céu Um manto verde tomou conta do roçado formou-se um quadro, no azul da imensidão. E na certeza de uma colheita farta, de tudo aquilo que plantei com minhas mãos, e para o ano a labuta continua, lavrando a terra com carinho e devoção. Eu agradeço a minha Santa Padroeira, que não deixou faltar a chuva no Sertão. O tempo passa e a luta não termina, a chuva fina continua com seu véu. Igual a eu, outro roceiro agradece Deus nas alturas, e os milagres do céu

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres

 

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.