Anel De Casamento

Sulino e Marrueiro

Nesse ambiente de orgia e de pecado entre a fumaça do cigarro e da bebida manchas meu nome que um dia foi gravado na aliança que uniu as nossas vidas Ao afagar o rosto estranho de outro homem tire a aliança que eu lhe dei perante Deus respeite, ingrata, pelo menos o meu nome não diga a ele que já teve os beijos meus. Nunca se esqueça que do nosso amor desfeito nasceu alguém que precisamos dar um nome nosso filhinho inocente tem direito de nosso amparo para um dia ser um homem Em nome dele dê um fim na aliança que em seu dedo com amor eu coloquei conserve apenas o meu nome na lembrança mas a ninguém diga que um dia eu te adorei. Se ainda guardas o anel de casamento É por amar-me ou apenas por vaidade ou talvez seja pelo arrependimento e de voltar aos braços meus sentes vontade Se é por amar-me, voltes já, não tenhas medo que aquele anel com o seu nome está guardado você de novo vai colocar em meu dedo e entre nós o amor será recomeçado.

* A letra está errada? Por favor, envie a correção

* Essa letra é repetida ou pertence a outro artista? nos informe

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres