×

Corrigir

O Trampo - Cypher (Parte I)

Tamo trampando parça cdg tá na casa
Fechado com 2multo tumultuando com essas farça
Não é taca, ver essas praga
Rapper moda só que mini fumaça
Eu quero rima e fumaça, então vem com a baga parça!

Rap é louco! Caneta é forte, dispara!
Represento a raça, não embaça! Segura arruaça
Vagabundo trampa assim, sente os peso das fala
Quer falar, fala vai!
Nem ligo para aquilo que tu pensa
Já ando pensando demais!

Escória atacada, revolta não para
Lírica afiada como adaga
Cortando pescoço de mc modinha em batalha!
Quando me expresso não paro
Reparo o trajeto que faço!
Calçadas avenidas, mentes privadas
Almas perdidas, criança estuprada, pai mata familia
Cidadão rala enquanto os outro tira
E ainda dizem que eu sou louco de viver na brisa!

É o trampo é o corre truta! Profissão mc!
Sigo na luta sem perder a postura
Sem me vender por rubi!
Me perdi, rap me achou!
Tô aqui, me identifico com essas fita
Dedo do meio, política! Povo tem voz mas eles priva!

Falo pelas bocas caladas, escrevo toda madrugada
Pra ver se mato ódio e revolta que vem e passa
Dichava bola, acende e traga, rasta!
Veja vida louca, mundão tá feio!
Respire fundo e fiquei louco de oxigênio!
Planeta manicômios
Queima a camada de ozônio, queima neurônio
Sigo meu sonho!

Voz que representa a rua! Vida me criou
Pra ser o que eu sou
Sou dono do flow que chegou, gostou fechou
Não gostou quero que se fo! Morô?
Evolução pro rap! Falador tá na mira!

Abre o caminho, passei espassei
Distância do fracasso
Acelerando determinação
Ao maximo!

Aumentando o som enquanto dorme
Da realidade discorde
Soma discórdia, tamo no corre
Que corre pra propagar escória!

Esquecida, verme nos apagam
Tipo vermecida
E outros vermes os pagam
Propina! Ha hu!

Vos me tragam minha sina!
Um gole eu trago pras rimas!
Capivara skate park
É pique bomba hirochima!

Vou derrubar paredes de pedra
E quebrar mentre pedrada através da métrica
Pluta, triplicar, publicar meu flow
E triturar os ouvidos dos criticos!

Tamo fechado, twil!
Ha!
Manda reservar os acentos
Que nós veio pra cena!

Nossa visão na tela
Não é uma novela
Vim pra revelar sem censura
Que o interior tá em ação!

Trampando avançado, rapido!
Lápidos, meus versos, fácil
Difícil é parecer bem mais fácil
Vertendo aos versos, fracasso
Passo cada obstáculo com foco almejado!

Pesado de palavras
Carregadas de poesia
Encarno papél e caneta
E deixo a folha em carne viva

Código xv & 2multo
Não tá pra lero-lero
Se a mente for fechada eu desprezo
Elevada eu prezo, em levada
Eu prezo sempre em transparecer

Eu tô no rap
E um foda-se!
Para os que querem
Só se aparecer

Eu quero a paz bem perto
Jáz bem longe
E meu trampo, jão!
Simpatia e depois se esconde

Papo não é só reto, é bem aberto
Pra quem é esperto
Seja adepto
Do código xv!

Reflexivo na matéria, disposição com 2multo
Cada vez mais longe da ilusão de salvar o mundo
Quem veio por ganancia apertou a mão na falsidade
Quem plantou sua semente, reconhece os de verdade

Num é viage, vaidade, verso rolo compressor
Pioiage é boicote rap cobra o opressor
Maldade implantada me fez odiar o professor
Atividade dobrada na mira do predador

(É o trampo) dedicação total na firma
Cortando, cantando, pensando ou sonhando
Querendo vencer na vida
(É o trampo) sem carteira assinada horário
Expressando o que nós sente
Mesmo que custe o funerário

(É o trampo) emocionado da uma pausa
Falso poeta na firma do rap
Se falar merda é justa causa
É o trampo, é o trampo!
Enquanto muitos fala, nós tá trampando!

Estilo vagabundo subindo os barranco
Mas eu não sou vagabundo, pois no rap eu trampo
É trampo vagabundo que tá me sustentando
Eu tô mais vagabundo cada vez por ano!

Os moleque tão pesado! Só flow inteligente
Nesse trampo eu quero assumir o cargo de gerente!
É mó trampo emcima de trampo
Honestidade nesse boombap
Os parça não vão passar em branco

E eu quero viver de rap, falsidade tá bem longe
Não sou de usar lupa, sofrimento olhar esconde!
Se esconde, felicidade nem te falo!
Antigos amigos sabem seu ponto fraco

Será que vira virar a virada do ano virado chapado
Mandando simbora, largado, jogado, falado tô ativado
Pra quando aparecer quem quer se aparecer
Quando tentam atacar só mostram que tão à mercer

Pode crer, flow e freestyle, é tenso
Nunca me julguem, ou melhor, só escrevo o que penso
Penso quando irei falar
Então pague, cusão! Antes de ir cobrar

Fiz esse trampo no meu trampo
Então segura o descarrego
Meu filho não vai ser chris
Mas vai ter pai com dois emprego!

Rap não é brincadeira
Mas eu faço isso brincando
É boombap, não é trap é o trampo!
Então trampe que eu tô trampando!

Você só se estrepando achando que eu tô panguando
É faço fazer o que eu faço difícil é fazer valer!
Enquanto isso eu tô trampando, de ralé eu tô ralando!
Prefácio morreu no masso, desprezo me faz viver!

Battle of capivara, fuck whit your gang!
Código xv & 2multo é conexão!
Não é teoria big bang, nosso bonde é bang bang
Se tu gosta de ver sangue solta o mic na minha mão!

Cusão! Se liga na sessão, que os moleque é treinado
Graduado e já tá mais que boladão! Cusão!
Recalques não passarão, eu já tô rimando em cima
Do olimpo e ainda nem tirei meus pés do chão

Nossa cara é evolução
Mas querem nos fazer coroa, não me vendo pra coroa
Só quero ver minha coroa
Portando uma vida boa sem coroa só rainha

Num mar de conhecimento já pulei dessa canoa
Tempestade é garoa e eu só sou um cara que rima
Fale de mim, fale do trampo, fale que eu sou
Fale que eu não posso
Interior não é inferior, e 2017 é nosso, flw?

Já fui poeta, minha mente já foi gold
Leva os pensamento para outro mundo e viaja
A criatividade ilógica mas com lógica
Um semblante de alguém que vive a vida falha

Eu lembro do tempo que eu trampava sozin
Solitário gladiador, todavia nuera feliz
Hoje eu faço de tudo pra alcançar os ouvintes
Somos bravos sonhadores, 2multo e código15

Sentimento inabalável, consequências dos pecados
Não tem jeito, é só rima e batida
Tenho certeza que no futuro vou ver meu trampo
E vou dizer que eu consegui dar a volta por cima

E eu sou contra mc's de proveta sem ideais
Correm atrás do mesmo, são todos iguais
O que eu mais quero é entrar pra história, tio"
Mas a merda da indústria mede o talento em views

Sempre fui o mais o branquinho da favela
Cresci em plena guerra, e sempre sonhei em ser mc
Firme e forte na caminhada, com Deus e a rapazeada
Vou cantar no mic tudo que eu aprendi

E levo comigo, toda minha fé
Viver nessa vida aqui não é pra zé
Invisiveis nesse mundo
Tu achava que eu tava brincando?
Mudando a mente das criança sem fantasia
Melhorando a cada dia
Isso aqui é o nosso trampo!


Veja também



Mais tocadas

Ouvir 2Multo Ouvir