×

Corrigir

Morte

3UM

O tempo esgotou, hum, cabô
Eu bem que falei, você não escutou
Demorou demais, agora não tem paz
No jaz está, voltar não dá mais

Preferiu curtir, viver, se iludir
Agora é sem chance, não dá pra rir
Pras suas cocota acabou a cota
Sem conta corrente, carteira sem nota

E agora me diz, não há o que dizer
Sem plano de fuga, pra onde correr
Caiu na cova, agora é sem volta
Não adianta revolta, tormento é o que sobra

Seu tempo acabou e você dançou, mas eu te avisei
Não adianta chorar, nem se humilhar, agora vai sofrer

Falava de amor, mas plantava o ódio
Enfim correu o ponteiro do relógio
Falava de vida, vivendo a morte
Na hipocrisia, brincou com a sorte

Zica da balada, deitava com várias
Se achava o cara, agora num é nada
Desceu na escala, rolou da escada
Seu plano perfeito virou enrascada

Muitos te falaram, pra você tanto faz
Tretado com vários, vários rivais
Sua falsidade gerou sepultura
A droga na mente te deu vida nula

Hoje morto de fato, vive melhor um rato
Na rima mando o papo, na mente esta cravado

Seu tempo acabou e você dançou, mas eu te avisei
Não adianta chorar, nem se humilhar, agora vai sofrer

Três, dois, um, zero
Tempo esgotou, ja era cemitério

Seu tempo acabou e você dançou, mas eu te avisei
Não adianta chorar, nem se humilhar, agora vai sofrer

O tempo é implacável
O relógio que ajuda ou que mata
Um ponteiro que não deixa de se mover
Mas o fim é guiado pelo que se faz hoje

Tudo já passou
Seus ossos agonizam
Sua carne apodrece
E agora o que fará você

Cuidado com seus passos
Não pise em armadilhas
Sua alma é o preço pela sua vida


Veja também



Mais tocadas

Ouvir 3UM Ouvir