restaurar

Nas Marés da Vida

A Inimitável Fábrica De Jipes

Na árvore o canto de um sabiá.
Beira de praia, uma jangada,
Pronta para ir para o mar.
Calço na areia molhada,
A planta dos meus pés,
Sinto o peso do chão.
Cheiro de chuva com sol,
Me faz livre, um moleque,
Me faz canção.

No mar – Tubarão,
No céu – Águia,
Na selva – Leão.

Minha vida é um barco,
E eu sou o capitão.
Na escolha dos meus caminhos,
Sempre há boa razão.
Vou até onde der,
Se não der vou até onde estou.
Sem caminho de volta,
Sigo em frente, em frente eu vou.

Nas marés da vida,
Nas águas sem direção.
Horizonte infinito com raio de sol,
Que se põe como uma flor

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.