×

Biografia de Dire Straits

O Dire Straits foi uma banda de rock formada em 1977 na Inglaterra. Os integrantes da banda erm os irmãos Mark Knopfler (guitarra e vocais) e David Knopfler (guitarra), além de John Illsley (baixo) e Pick Withers (bateria). Apesar da banda ter se formado no auge do movimento punk, suas músicas seguim o estilo do rock clássico, com uma sonoridade mais leve, que rapidamente agradou ao público e mídia. O primeiro álbum da banda, "Dire Straits", foi lançado em 1978, inicialmente no Reino Unido, seguido da Europa e Estados Unidos. Não demorou muito e a banda se tornou conhecida mundialmente, ganhando o status de disco de platina logo em seu álbum de estréia. Impulsionados pelo hit "Sultans of Swing", que logo virou single, eles alcançaram rapidamente o topo das paradas britâncias. Em 1979, eles lançam "Communiqué", que obteve excelente retorno comercial além de muitos elogios da mídia especiliazada. Aos poucos a formação da banda foi mudando, restando somente Mark Knopfler e John Illsley como remanescentes da formação inicial. O terceiro álbum da banda chegou às lojas em 1980. Intitulado "Making Movies", o álbum foi produzido por Jimmy Iovine e marca o início de arranjos mais complexos e produções que continuariam parecidas até o final do grupo, nos anos 1990. O grande destaque foi o hit "Romeo and Juliet", que se tornou um dos maiores sucessos da banda. Além disso, esse álbum marca a saida de David Knopfler , que foi substituido por Sid McGinnis. Para o lançamento do quarto álbum, "Love Over Gold", o tecladista Alan Clark e o guitarrista Hal Lindes se uniram à banda. Lançado em 1982, ese foi o primeiro álbum da banda produzido por Mark Knopfler. Logo após o lançamento do álbum o baterista Pick Withers abandona a banda deixando seu lugar para Terry Williams. Em 1983 foi lançado um EP contendo a canção Twisting by the Pool, sendo seguido pelo álbum ao vivo duplo "Alchemy: Dire Straits Live", em 1984. O álbum de maior sucesso da banda,"Brother in Arms", foi lançado em 1985 e se tornou o mais vendido do Reino Unido naquele ano. Desse álbum se originaram vários singles de sucesso, como "Money for Nothing" (topo de paradas nos Estados Unidos), que foi também o primeiro vídeoclipe apresentado na MTV do Reino Unido. Nessa mesma época a banda passa por mudanças na sua formação da banda. Sai Hal Lindes, deixando seu lugar para Jack Sonni. Além disso, o tecladista Guy Fletcher, passa a integrar a banda. Apesar disso Hal permanenceu como membro oficial da banda até o lançamento do álbum. Outra mudança, foi a migração de Terry Williams para a bateria da banda. O sucesso comercial do disco foi ajudado pelo fato de ter sido um dos primeiros álbuns completamente gravado e produzido no então novo formato CD, levando aos admiradores da nova tecnologia a venerarem o álbum. Para divulgação do álbum a banda sai em turnê mundial entre 1985-1986. A turnê, que terminou no Entertainment Centre em Sydney, foi um grande sucesso e fez com que o Dire Straits fosse uma das bandas que mais vendeu em meados da década de 1980. Após o final da turnê, em 1986,a banda ficou um tempo fora da mídia e Mark Knopfler concentrou-se em projetos solo, além de trilhas sonoras. Em 1988, eles se reuniram novamente para o concerto de aniversário de 70 anos de Nelson Mandela, com a participação de Eric Clapton. No mesmo ano Terry Williams deixou a banda. Em 1990,o Dire Straits se reuniu novamente e como resultado foi lançado em 1991 o último álbum de estúdio da banda intitulado," On Every Street". Mesmo sem obter muito sucesso, eles decidem sair para uma nova turnê mundial de 1991-1993. Em 1993 foi lançado o álbum ao vivo On the Night, documentando a turnê. Em 1995 eles lançam o ao vivo" Live at the BBC", além de uma coleção de gravações ao vivo de seus anos anteriores. Ainda em 1995, eles anunciam o final da banda e Mark Knopfler passa a se dedicar tempo integral em sua carreira solo. Em 1998, foi lançada ainda a coletânea "Sultans of Swing, The Very Best".