×

Corrigir

Domador de Cavalos

Edson Negri

Nas invernadas do pampa, vivo domando cavalos,
Entre tropel e relinchos e poeira de pealos.
Cresci brincando de domas e tenho por vocação,
Domar potros aporreados pelos pagos do rincão

Se um beiçudo se arrepia
Nas gineteadas que faço,
O meu mango acompanha
Laço a laço, braço a braço.
Pula, bufa e corcoveia
Estourando campo afora,
Vou grudados nos arreios
Na confiança das esporas.

Uma lida bem campeira, é bonito de se ver,
No tinido das esporas faz o potro entender.
Por mais que seja redomão, nas munhecas do peão,
Fica manso o aporreado para o uso do patrão.

Se um beiçudo se arrepia
Nas gineteadas que faço,
O meu mango acompanha
Laço a laço, braço a braço.
Pula, bufa e corcoveia
Estourando campo afora,
Vou grudados nos arreios
Na confiança das esporas.

Composição: Edson Negri


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Edson Negri Ouvir