×

Corrigir

Baranga

Elio de Almeida

Quando ela passa, os cara que tão na zoeira
Fala que ela é feia, chama de baranga
Se é baranga, mesmo assim eu dou carona
Se é mulher, trato que nem uma dama
Não me importa se ela é baranga
Se é mulher, pra mim é uma dama
E se balança para mim não é baranga
Eu dou carona, eu dou carona, eu dou carona
E se balança para mim não é baranga
Eu dou carona, eu dou carona, eu dou carona

Vivem dizendo que ela é Raimunda
Feia demais, só que é boa de cintura
Ela é durinha, ela é toda durinha
E eu dou carona, eu dou carona, eu dou carona
E se balança para mim não é baranga
Eu dou carona, eu dou carona, eu dou carona
E se balança para mim não é baranga
Eu dou carona, eu dou carona, eu dou carona

Composição: Elio de Almeida


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Elio de Almeida Ouvir