×

Corrigir

Que Sôdade

Ely Camargo

(Ele:)
Cada vez que aconsidero
Que eu tenho de le deixá
Me foge o sangue das veia
E o coração do lugá!

E fico chóra-chorando
Oiando, triste, p'ro á
No coração amargando
O meu pená!
O meu pená!...
Ai!

(Ela:)
Não óia tanto p'ro á
Qui vae morrê de tristura
Se aconsola, que, na vida
Só se véve de amargura!

Não fica chóra-chorando
Oiando, triste, p'ro á
Procura î disfarçando
O teu pená!
Ai!

(Ele:)
Adeus, adeus, vô m'imbora
Vorto a sumana qui vem
Quem não me cunhece chora
Qui fará quem mi quér bem!

P'ro isso chóro-chorando
E óio, triste, p'ro á
Prô que me tá tormentando
Este pená!
Ai!

(Ela:)
Adeus, adeus, vórta logo
Sucéga, carma essa dô
Qui tu vae, mas fica aqui
Te esperando meu amô!

Não fica chóra-chorando
Oiando, triste, p'ro á
Meu coração vae levando
P'ra tu com elle sonhá!
P'ra tu com elle sonhá!
Ai!

(Ele:)
Vou alegre, vou cantando
Sem tristura e sem pená?
Teu coração alevando
P'ra podê com tu sonhá!

(Ela:)
Vae alegre, vae cantando
Sem tristura, sem pená?
Meu coração alevando
P'ra tu com elle sonhá!

(Juntos:)
(Ele:)
Vou alegre, vou cantando
Sem tristura e sem pená?
Teu coração alevando
P'ra podê com tu sonhá!
(Ela:)
Vae alegre, vae cantando
Sem tristura, sem pená?
Meu coração alevando
P'ra tu com elle sonhá!


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Ely Camargo Ouvir