restaurar

Vida De Vaqueiro

Ferro na Boneca

Quando o claro do som vem despontando, por detrás das montanhaslá da serra,
Abro a porta e sinto o cheiro da terra, do puleiro do quintalcanta o galo,
Boto a cela no lombo do cavalo, e depois de tomar meu café,
Com carinho, amor e muita fé, vou tocando minha vida de gado.
Sou vaqueiro, e vivo apaixonado,
Por forró, vaquejada e mulher.
Sou vaqueiro, e vivo apaixonado,
Por forró, vaquejada e mulher.
O que vejo de belo no sertão, é o gado comendo na colina,
O sorriso na boca da menina, e o segredo que tem seu coração,
Meu forró e as festas de são João, Santo Antonio, São Pedro e SãoJosé,

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.