restaurar

Letra - Bat-staka

Gilberto Gil

Compositor:Gilberto Gil

Pego e ligo o rádio Busco algum remédio para o tédio A música soa Como o som da construção de um prédio Zoada de serra Onde eu deveria ouvir guitarra Como numa obra Vozes que sugerem uma algazarra Mexo no ponteiro Corro atrás de nova sintonia A música soa E com ela a mesma fantasia Mais um movimento Tudo igual na próxima estação Tijolo, cimento Pedra, areia e muito vergalhão De onde viria, oh, de onde viria Toda essa engenharia civil? Rock maçom, funk de alvenaria Disconcreto, deus, onde já se viu!? Fico mais atento Tento achar nessa alucinação Qual o elemento Que por trás faz toda a ligação Súbito o estalo O abalo no meu coração Nítido badalo Lá está o bat-staka Está lá o bat-bat-stakato Bat-bat-batidão Não adianta mudar Não adianta mudar de estação O bat-staka estala O bat-staka está lá de plantão

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.