restaurar

Letra - Extra Ii, O Rock Do Segurança

Gilberto Gil

O segurança me pediu o crachá Eu disse: nada de crachá, meu chapa Sou um escrachado, um extra achado Num galpão abandonado, nada de crachá Ié, uô, uô, ié Sei que o senhor é pago pra suspeitar Mas eu estou acima de qualquer suspeita Em meu planeta todo o povo me respeita Sou tratado assim como um paxá Ié, uô, uô, ié Essa aparência de um mero vagabundo É mera coincidência Deve-se ao fato de eu ter vindo ao seu mundo com a incumbência De andar a terra, saber por que o amor Saber por que a guerra Olhar a cara da pessoa comum e da pessoa rara Um dia rico, um dia pobre, um dia no poder Um dia chanceler, um dia sem comer Coincidiu de hoje ser meu dia de mendigo Meu amigo, se eu quisesse, eu entraria sem você me ver, sem você me ver, sem você me ver

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.