restaurar

Letra - Lá Vem Ela

Gilberto Gil

Quando ela aponta na ponta da esquina Fico cor de Deus, a cor sem cor Nessas horas todos coram e a menina Nessas horas ela é de maior Passa pela casa de Jurema e Mario Ancas de mulher são âncoras Ai, se Deus me desse cor, coragem e fibra Para eu poder me ancorar Olha, lá vem ela, fértil, riso aceso Semeando a rua Espalhando mudas de sol, de esperança Futuro e danuras Quando ela corre ocorre uma corrente De ar quente, ar de arrasta-pé Ela corre à frente e o rastro arrasta a gente E resta somente o que não é O que ainda não é amor, ardor, paixão Que o feitiço dela ainda não faz Tudo mais, na luz da noite de São João O ventinho dela leva e traz

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.