restaurar

Letra - Minha Princesa Cordel

Gilberto Gil

Minha princesa, quanta beleza coube a ti Minha princesa, quanta tristeza coube a mim Na profundeza O amor cavou O amor furou fundo no chão No coração do meu sertão No meu torrão natal Meu berço natural Meu ponto cardeal Meu açúcar, meu sal Oh meu guerreiro, o teu braseiro me queimou Oh meu guerreiro, meu travesseiro é teu amor Meu cangaceiro, que me pegou, me carregou que me plantou no seu quintal, me devolveu minha casa real Minha alma original Meu vazo de cristal E o meu ponto final Nossos destinos Desde meninos dão-se as mãos Nossos destinos De pequeninos eram irmãos E os desatinos também tivemos que vivê-los bem juntinhos E os caminhos nos trouxeram pra esse lugar A que vamos ficar Amar viver lutar Até tudo acabar

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.