restaurar

Torpedo

Gilberto Gil

Desde que o samba começou O bamba sempre usou variações inúmeras pra dá Conta de tantas emoções, de todas as paixões, de todas as paisagens do lugar Tantos personagens, dramas, ilusões Tantas noites de agonia de luar Lares, bares, ruas, becos, ecos e trovões Sempre a cada dia um samba Oh... Meu amor... Hoje eu mesma venho aqui passar por bamba, só me valer Dessa longa tradição do gran compositor Proclamando seu viver Dando a sua dor asas pra voar Desde que o samba começou Alguém sempre sonhou Hoje sou eu que venho aqui sonhar Possa meu samba minha dor meu canto meu amor Chegar até você lhe despertar Já nesse primeiro instante da manhã Quando o dia finalmente clarear Possa meu torpedo lhe atingir o coração Ao nascer do dia um samba Oh meu amor... Hoje eu mesma, venho aqui cantar meu samba Só me valer Dessa eterna, possibilidade de alcançar Pelas asas da canção À distância não Não vai nos separar

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres

 

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.