restaurar

Triste Serenata

Gilberto Gil

plangente violão a entoar canções deslumbrante luar a pratear a rua maviosas palavras a enlevar corações brandos sons de estrelas, fluindo em borbotões doce ilusão na noite triste e nua! fala de amor o pobre seresteiro canta de dor o velho violão e a noite de Lua, noite de janeiro brinda almas felizes com sono fagueiro só não acalma meu triste coração ó noite fria que em meu peito agora vive por que vens trazer a doce luz da Lua? por que não levas o vazio que me oprime e envias a canção do amor que redime? por que não vais, ó noite fria e crua?

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres

 

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.