restaurar

Letra - Um Trem Para As Estrelas

Gilberto Gil

Álbum: Um Trem Para As Estrelas

São sete horas da manhã Vejo o Cristo, da janela O sol apagou sua luz E o povo lá embaixo espera Nas filas dos pontos de ônibus Procurando aonde ir São todos seus cicerones Correm pra não desistir Dos seus salários de fome É a esperança que eles têm Nesse filme como extras Todos querem se dar bem Num trem pras estrelas Depois dos navios negreiros Outras correntezas Meu nego Num trem pras estrelas Depois dos navios negreiros Outras correntezas Meu nego Estranho, teu Cristo, Rio Que olha tão longe, além Tem os braços sempre abertos Mas sem proteger ninguém Eu vou forrar as paredes Do meu quarto de miséria Com manchetes de jornal Pra ver que não é nada sério Eu vou dar o meu desprezo Pra você que me ensinou Que a tristeza é uma maneira Da gente se salvar depois Num trem pras estrelas Depois dos navios negreiros Outras correntezas Meu nego Num trem pras estrelas Depois dos navios negreiros Outras correntezas Meu nego

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.