×

Biografia de Guns N' Roses

Guns N' Roses é uma banda de hard rock norte-americana, formada em Los Angeles, Califórnia em 1984. A banda, liderada pelo vocalista e co-fundador Axl Rose, passou por várias mudanças de alinhamento e controvérsias desde a sua criação. O Guns N' Roses lançou cinco álbuns de estúdio, dois EPs, um álbum ao vivo e três DVDs musicais ao longo da sua carreira. O álbum mais recente da banda é Chinese Democracy, lançado em 2008 e o primeiro trabalho com novas faixas desde 1993. A banda já vendeu aproximadamente 190 milhões de cópias em todo o mundo,[2] sendo 50 milhões somente nos Estados Unidos.[3] O seu álbum de estreia em 1987, Appetite for Destruction[4] já vendeu mais de 37 milhões de cópias no mundo todo, 18 milhões apenas nos Estados Unidos, sendo certificado 18 vezes platina pela RIAA (Associação da Indústria de Gravação da América). O estilo musical, a presença em palco e a imagem de bad boy da banda contribuíram para o sucesso do grupo durante uma nova era de dominação do hard rock no final dos anos 80 e início dos anos 90. Enquanto o glam metal liderava nas vendas de discos, tabelas de vídeos e rádio, os Guns N' Roses ofereciam um som mais tradicional do rock, e conquistaram muitos fãs, impressionados pela autenticidade entusiasmante.[5] A banda teve grande sucesso a nível mundial entre 1988 e 1993, mas devido a conflitos de personalidade entre os membros do grupo levou ao fim do alinhamento original. Atualmente, Axl Rose é o único membro original no alinhamento do Guns N' Roses, sendo o vocalista desde 1985. História O começo A história do Guns N' Roses começa nos idos de 1983 quando o vocalista W. Axl Rose deixa a banda Rapid Fire para montar uma nova banda com seu amigo de infância Izzy Stradlin. A banda formada pela dupla se chama Rose, que logo é renomeada para Hollywood Rose. Contava com W. Axl Rose (vocais), Izzy Stradlin (guitarra), Chris Weber (guitarra), Rick Holland (baixo) e Johnny Kreiss (bateria). A nova banda consegue algum destaque nos subúrbios de Los Angeles, com muitas composições próprias (que futuramente seriam tocadas pelo Guns n' Roses) como "My Way, Your Way" (Anything Goes), "Wreckless" (Reckless Life) e "Shadow Of Your Love". O último show do Hollywood Rose aconteceu na virada do ano de 1984/1985. Após isso a banda se dissolveu. Assim, ao início de 1985, os ex-membros do Hollywood Rose, Axl Rose e Izzy Stradlin (Guitarra Base), se juntam a três ex-membros de outra banda recém dissolvida: Tracii Guns (Guitarra Solo), Ole Beich (Baixo) e Robbie Gardner (Bateria) da banda L.A. Guns. Com a junção dos membros e dos nomes das duas bandas, surge o Guns n' Roses. Essa formação porém se apresentou apenas uma única vez, em março de 1985. Após esse show, Ole Beich foi substituído por Duff McKagan. Com essa formação (Axl, Tracii, Izzy Stradlin, Duff e Robbie), a banda fez mais alguns shows até a metade de 1985, quando a banda sofreu novas alterações: Tracii Guns e Robbie Gardner saíram da banda. Duff McKagan convidou seus antigos parceiros de Road Crew, o guitarrista Slash e o baterista Steven Adler para seus lugares. Nascia assim a formação mais conhecida da banda Guns N' Roses. A estréia nos palcos da nova formação aconteceu em 6 de Junho de 1985, no conhecido Troubador em Hollywood. Após isso, a banda seguiu para Seattle onde teve a sua turnê de estréia, conhecida por Hell Tour. Sobre esta turnê do Guns, pode-se afirmar que foi um fracasso, logo no primeiro show, o público foi inferior a 2.000 pessoas, fazendo com que a banda vendesse parte do equipamento para voltar para casa. A Escalada para a Fama Em 1986, lançaram um EP independente, Live ?!*@ Like a Suicide. Uma das poucas cópias desse EP acabou na gravadora Geffen Records, que decidiu assinar um contrato com a banda. Em 1987, com a Geffen na retaguarda da banda, o Guns começa a editar seu primeiro álbum. Nos primeiros meses de 1987, a banda passava por aquela árdua rotina (sexo, drogas, e muito hard rock em suas veias). Axl inclusive gravou sons pornográficos para colocar na música "Rocket Queen". No dia 16 de Julho de 1987, Appetite for Destruction foi lançado. Foi aclamado pela crítica, mas o álbum e seu primeiro single, "Welcome to the Jungle", ficaram um bom tempo sem muita exposição - até que David Geffen pediu a MTV para transmitir o videoclipe da música. Apesar de inicialmente passar apenas de madrugada, logo o vídeo se tornou um dos mais requisitados da emissora. O segundo single, "Sweet Child O' Mine", foi ainda mais bem-sucedido, e quando o terceiro, "Paradise City", foi lançado, o álbum já tinha alcançado o topo das paradas. Appetite se tornou o álbum de estréia de uma banda, com cerca de 28 milhões de cópias. O Guns começou então a abrir shows para grandes bandas como o Iron Maiden, Rolling Stones e Aerosmith, mas à medida em que as vendas de Appetite cresciam, partiram para uma turnê mundial sendo eles os cabeças-de-cartaz de muitos concertos. Na turnê o comportamento dos membros atraía a mídia: Duff, Slash e Steven entravam no palco freqüentemente sob efeito de drogas ou álcool, e o guitarrista muitas vezes entrava no palco amparado e desmaiava ao final dos shows. Um show em Castle Donnington, Inglaterra, no festival Monsters of Rock, teve um acontecimento trágico, quando dois fãs morreram acidentalmente pisoteados. Todos os acontecimentos nos seus concertos deram ao grupo o apelido de "A banda mais perigosa do planeta". O lançamento seguinte foi G N' R Lies, em 1988, que incluía as quatro músicas de Live ?!*@ Like a Suicide e mais 4 canções acústicas. O álbum fez sucesso, chegando ao #2 (O Top 1 era o álbum anterior) da parada da Billboard, vendendo 5 milhões de cópias nos EUA e 12 milhões mundialmente, e teve dois hits: "Patience" e "Used to Love Her". Porém uma das músicas, "One in a Million", que mencionava "niggers" (negros) e "faggots" (bichas), causou polêmica, e Axl Rose foi acusado de racismo e homofobia. Rose negou, dizendo que era fã de homossexuais como Freddie Mercury (Queen) e Elton John, e, além disso, Slash era filho de uma negra. O mau comportamento de alguns membros levou a gravadora a pedir imediatamente mudanças de comportamento. Os membros começaram a tratar-se dos seus vícios após Axl Rose ameaçar sair da banda ou demitir membros se estes continuassem à abusar do alcool e das drogas. Use Your Illusion Em 1990, a banda começou a gravação de seu próximo álbum. Durante a gravação de "Civil War", Steven Adler não conseguia tocar bateria de tão chapado que se encontrava com cocaína e heroína, com mais de 30 takes sendo necessários.[6] Em julho daquele ano, Adler foi demitido e substituído por Matt Sorum dos ingleses The Cult. O tecladista Dizzy Reed (que foi colocado na banda por indicação de Axl Rose, Dizzy passava por dificuldades financeiras na época) também se uniu à banda e o empresário foi trocado. Em janeiro de 1991, a banda tocou para o público que até então conseguiu reunir: 140 mil pessoas no dia 20 de janeiro e 120 mil no dia 23, no festival Rock in Rio 2 realizado no estádio Maracanã, Rio de Janeiro. Foram os concertos que marcaram as estréias de Sorum e Reed]na banda, o GN´R já encabeçava uns dos maiores shows e festivais da epóca . Em maio do mesmo ano, teve início a turnê mundial dos álbuns Use Your Illusion (que seriam lançados meses depois), começando pela cidade americana de East Troy, Wisconsin, com a turnê durando 28 meses, com 196 shows em 32 países. A banda Skid Row abriu os shows. Em 1991, depois de um grande período de gravação, finalmente em setembro, foi lançado os álbuns duplos Use Your Illusion I e Use Your Illusion II. As vendas no dia 17 de setembro foram de quase 1 milhão de cópias, e os dois álbums conseguiram a primeira e segunda posição na parada da Billboard. Acompanhados de muitos singles, alguns com videoclipes superproduzidos como "Don't Cry", "Estranged" e "November Rain". Tudo deu certo para Slash, que passou um ano fora tocando com grandes nomes como Bob Dylan, Michael Jackson, Iggy Pop e Lenny Kravitz . Mas longe de se tornar uma estrela menor do cenário, ele preferiu a química do Guns. "Se não fosse Axl, eu poderia estar ainda procurando um cantor", ressaltou. "Sair do nada e chegar a tal ponto foi uma grande virada na minha cabeça. Agora que aconteceu, e nós conseguimos nos manter juntos, eu não acredito que teremos esse tipo de problema de novo". Em novembro de 1991, Izzy Stradlin saiu da banda.Axl e Slash elegeram o guitarrista Gilby Clarke (ex-Kill For Thrills) como seu substituto (no entanto Izzy Stradlin' acabaria por voltar em alguns espetáculos após Clarke sofrer um acidente de moto e quebrar o pulso). A banda continuou causando tumultos, como num show em St. Louis, Minnesota, em que Axl abandonou o palco após brigar com um espectador com uma câmera, que tirava fotos ajustando o flash diretamente para seus olhos. Acabou por gerar centenas de feridos e um processo de milhões de dólares e alguns dias de cadeia para Axl Rose. Outro acontecimento em Montreal, em que a banda abandonou o palco após apenas 9 músicas por problemas de áudio, a atitude gerou revolta - carros quebrados e incêndios. Axl também arrumou atritos generalizados com a imprensa musical dos EUA e Inglaterra, chegando a citar na música "Get in the Ring" os nomes de vários jornalistas (e as revistas em que eles trabalhavam) com quem ele gostaria de brigar. A turnê Use your Illusion World Tour passou no Brasil em Dezembro de 1992 com 2 shows em São Paulo e um no Rio de Janeiro, e terminou em Julho de 1993 em Buenos Aires, Argentina. Foi o último show da banda com Slash, Duff, Sorum e Clarke. O declínio Em 1993, a banda lançou The Spaghetti Incident?, um álbum de covers (principalmente de punk rock), com recepção "boa" do público e ruim da crítica para época. Uma canção escondida de autoria do conhecido serial killer Charles Manson, "Look at Your Game Girl" fora incluída a pedido de Axl, causando polêmica tanto pública quanto interna. The Spaghetti Incident? vendeu mais de 10 milhoes de cópias, e o single "Since I Don't Have You" (cover da banda The Skyliners) foi sucesso em todo o mundo. Em 1994, Axl é processado por agressão pela sua ex-esposa e pela sua ex-namorada Stephanie Seymour. Também em 1994, Gilby Clarke pede demissão da banda por Axl Rose e Slash não aceitarem suas composições. Paul Tobias entrou para o seu lugar, ficando claro o descontentamento de Slash sobre o novo guitarrista. A última música com o guitarrista foi um cover de "Sympathy For The Devil", dos Rolling Stones, para o filme Interview with the Vampire. Em 1995, Slash se demitiu e começou um projeto chamado Slash's Snakepit, com músicas rejeitadas por Axl para o álbum que sucederia The Spaghetti Incident?. Em 1996, Matt Sorum foi demitido e no ano seguinte, Duff McKagan saiu da banda, tornando Axl o único integrante original. Tentativa de Retorno Axl RoseSlash foi substituído pelo guitarrista de turnê do Nine Inch Nails Robin Finck, o ex-baixista do The Replacements Tommy Stinson entrou no lugar de McKagan, e Josh Freese se tornou baterista. O multi-instrumentista Chris Pitman também se juntou, primariamente para tocar teclados. Essa formação começou a gravar um novo álbum de estúdio em 1998. Em 1999, o Guns N' Roses lançou sua primeira música desde 94, "Oh My God" (que também teve a participação dos guitarristas Dave Navarro, ex-Red Hot Chilli Peppers e Jane's Addiction, e Gary Sunshine) especialmente para a trilha sonora do filme Fim dos Dias. A Geffen também lançou um álbum ao vivo, Live Era: '87-'93, e uma compilação de videoclipes, Welcome to the Videos. Em 2000, Robin Finck voltou ao Nine Inch Nails, sendo substituído pelo guitarrista avant-garde Buckethead, e o baterista da banda Primus Bryan "Brain" Mantia entrou no lugar de Josh Freese. Chinese Democracy Em 2001, voltaram a fazer shows, três em Las Vegas, e enfim se apresentando no Rock in Rio 3, marcado como o de maior público na história da banda, com cerca de 250 mil pessoas, misturando sucessos com músicas novas. A promessa do novo álbum se dissolveu juntamente com a World Tour 2002, com a turnê cancelada e o álbum adiado. Em 2002, Paul Tobias abandonou a banda. Foi substituído por Richard Fortus, ex-Love Spit Love. O grupo seguiu com shows em Agosto na Europa e Ásia, seguidos por uma aparição surpresa no MTV Video Music Awards. Em Novembro, começaram nova turnê americana, mas o primeiro show, em Vancouver, foi cancelado pelo fato de Axl não conseguir ir para o Canadá (o descontentamento do público foi grande). Dezesseis shows se seguiram, esgotando-se em mercados como Nova York e não vendendo bem em mercados menores. Então, um show em Filadélfia fora cancelado porque Axl supostamente tivera problemas repentinos de saúde. Os 15 mil fãs presentes se revoltaram e destruíram o local, e o resto da turnê foi cancelada. Buckethead saiu em Março de 2004, forçando o cancelamento do show no Rock in Rio Lisboa. Nenhum guitarrista substituto fora anunciado. No mesmo mês, a Geffen lançou a coletânea Greatest Hits, já que o novo álbum de estúdio Chinese Democracy não saía há 11 anos. Rose demonstrou seu desprazer com o álbum, já que a lista de faixas fora feita sem seu consentimento, e tentou impedir seu lançamento. Falhou, e o álbum foi sucesso de vendas. Em 2006, as demos das músicas "Better", "Catcher in the Rye", "IRS" e "There Was a Time" vazaram na Internet em um site não oficial da banda. O empresário da banda solicitou que todos os links de mp3's e letras dessas músicas fossem removidos dos sites. Também foi anunciada uma turnê européia com início no dia 25 de Maio, que incluiu uma apresentação no Rock in Rio Lisboa II, estiveram cerca de 50 mil fãs. Antes da turnê, 5 shows ocorreram em Nova York como aquecimento, as primeiras apresentações em 4 anos, e também servindo para introduzir um novo guitarrista, Ron "Bumblefoot" Thal. A turnê teve participações do ex-Guns Izzy Stradlin e do vocalista do Skid Row Sebastian Bach em algumas apresentações. Em outubro começa a turnê americana da banda com shows nos EUA, Canadá e Porto Rico. Após o nascimento do filho de Mantia, este teve de ser substituído por outro baterista, Frank Ferrer, que logo foi efetivado como membro oficial. No dia 22 de dezembro, a revista inglesa Kerrang! elegeu o álbum Appetite for Destruction como o melhor álbum da história do rock. Em 2007, a banda novamente saiu em turnê, com shows nos EUA, México, Austrália e Japão. Ao mesmo tempo, três novas músicas de Chinese Democracy, uma nova versão de "I.R.S.", "The Blues" e a faixa-título. Em Junho de 2008, vazaram 9 músicas (que eram apenas demos) de, com três sendo inéditas. O dono do blog onde vazou as músicas foi preso, e, segundo as palavras de Slash, todo mundo espera que ele apodreça na prisão. Em 2008, a empresa de refrigerantes Dr Pepper promteu dar uma lata de graça para todos os estadounidenses —exceto Slash e Buckethead—se Chinese Democracy fosse lançado naquele mesmo ano. Axl adicionou: "Como tem gravações de Buckethead no álbum, vou dividir minha Dr Pepper com ele". Com o anúncio de uma data de lançamento em 23 de Novembro, a empresa disse que cumpriria a promessa, e anunciou uma campanha de cupons online por 24 horas no dia que o disco saísse. Robin Finck voltou ao Nine Inch Nails em maio de 2008. Sua situação no Guns ficava incerta, mas em 12 de novembro, seu nome foi retirado, junto com o de Mantia, da formação do grupo na página do MySpace. Em Julho de 2008, a desenvolvedora de games Harmonix e sua distribuidora MTV Games anunciaram que uma nova música do Guns, "Shackler’s Revenge" apareceria no jogo Rock Band 2. Em outubro, uma press release confirmou o lançamento de Chinese Democracy no mês seguinte, nos formatos CD, download digital e vinil. Em 23 de Novembro de 2008, o álbum Chinese Democracy é lançado, tendo levado 10 anos nas gravações, com gastos de US$13 milhões. A recepção de críticos e fãs foi positiva. Futuro O amigo de Rose, Sebastian Bach, que participou de uma faixa de Chinese Democracy, disse que o álbum é parte de uma trilogia, e Axl planeja lançar o último disco em 2012.[7] Nenhum outro membro do Guns confirmou a história. Membros W. Axl Rose - Vocal e Piano (1985-presente) Richard Fortus - Guitarra (2002-presente) Ron "Bumblefoot" Thal - Guitarra (2006-presente) Tommy Stinson - Baixo (1998-presente) Frank Ferrer - Bateria (2006-presente) Dizzy Reed - Teclados, Piano e Percussão (1990-presente) Chris Pitman - Teclados, programação eletrônica (2000-presente) Ex-integrantes Guitarristas: Tracii Guns - (1985) Izzy Stradlin - (1985-1991) Gilby Clarke - (1991-1994) Slash - (1985-1996) Paul Tobias - (1994-2002) Buckethead - (2000-2004) Robin Finck - (1997-1999, 2000-2008) Baixistas: Ole Beich - (1985) Duff "Rose" McKagan - (1985-1997) Bateristas: Robbie Gardner - (1985) Steven Adler - (1985-1990) Matt Sorum - (1990-1997) Josh Freese - (1997-2000) Bryan "Brain" Mantia - (2000-2006)